#

OMT realça o papel do turismo enológico para o desenvolvimento rural sustentável

13 de Setembro de 2018 7:20am
coordinador
OMT realça o papel do turismo enológico para o desenvolvimento rural sustentável

A Organização Mundial do Turismo (OMT) pediu que o turismo enológico fosse integrado nas políticas nacionais de turismo e desenvolvimento rural na 3ª Conferência Mundial sobre Turismo Enológico de OMT que aconteceu na República de Moldávia os dias seis e sete de setembro de 2018. Os peritos de 30 países participaram durante os dois dias de deliberações, nesses que a prioridade de OMT foi chegada de melhorar os benefícios socioeconômicos do turismo, enquanto centrando a atenção em segmentos específicos como o de turismo enológico.

Na terceira edição desta conferência de OMT, celebrada em associação com o Governo moldavo, se chegou à conclusão que, de forma que o turismo enológico destaque como ferramenta para o desenvolvimento rural, as comunidades locais têm que participar da cadeia inteira de valor do turismo e se beneficiar do mesmo. Também, foram urgidos para aplicar modelos de governança para os que poderiam ajudar que os agentes do destino ofereçam os produtos e serviços de turismo enológico como parte de um foco integrante de turismo rural e cultural.

Entre os resultados principais da conferência é necessário realçar que todos os participantes expressaram a convicção que, com o reforço de alianças, desenvolvimento de capacidades, investigações empíricas e o apoio das pequenas empresas e os empresários, o turismo enológico pode-se tornar um segmento que gerasse empregos, favoreça a inovação e fomente novos modelos de colaboração.

"A complexidade do desenvolvimento do turismo enológico e a diversidade das partes preocupadas interessadas exige modelos inovadores de colaboração; nós precisamos demolir paredes e promover grupos novos", disse o Ministro Geral de OMT, Zurab Pololikashvili.

A conferência, que foi inaugurada pelo Primeiro-Ministro da República de Moldávia, Pavel Filip, incitou a realizar mais investigações, com o propósito de avaliar as tendências do turismo enológico, as entender e compreender os consumidores deste segmento, como também de comparar a escala internacional os destinos de acordo com critérios idênticos. Também concluiu que a criação de oportunidades de trabalho pelo turismo enológico depende do desenvolvimento de recursos humanos qualificados em tecnologias novas e sustentabilidade, além de habilidades sociais que facilitem o trabalho em equipe e permitam transmitir a história do vinho.

Durante uma reunião com o secretário geral de OMT, Zurab Pololikashvili, o Primeiro-Ministro da Moldávia, Pavel Filip, qualificou ao setor vitivinicultor como um pilar fundamental dentro da estratégia nacional de atrair investimentos estrangeiros e sublinhou a importância da celebração da conferência. Sr. Pololikashvili, encorajou Moldávia para tirar proveito de outras plataformas de promoção do turismo e aumentar a conectividade com importantes mercados emissores, enquanto assegurando o apoio completo de OMT para a estratégia de desenvolvimento turístico do país.

Na conferência se acalmaram oito ambientes de ação fundamentais: estratégia e governança do turismo enológico, alianças, participação da comunidade, apoio para pequenas empresas e empresários, turismo enológico por causa do desenvolvimento rural; investigação de tendências e consumidores, desenvolvimento de habilidades, e alinhamento do turismo com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Estes âmbitos de ação serão tratados mais completamente na 4ª Conferência mundial de sobre Turismo Enológico de OMT que acontecerá em 2019, no Chile. Portugal dará boas-vindas à edição de 2020.

Back to top