#

Baía toma WTM como ponto de referência para a temporada 2020

07 de Novembro de 2019 9:07pm
Redação Caribbean News Digital Portugues
Pedro-Gramacho

Pedro Gramacho, Gerente de Mercado do Governo do estado de Baía, Brasil conversa em exclusiva com Caribbean News Digital em WTM London 2019.

Que nos podes contar da vossa participação nesta feira neste ano?

-Acho que é um ponto forte para os destinos como Baía que está a fazer um esforço muito grande para a temporada de 2020.

A capital, Salvador, está a viver um momento muito diferente, novos desenvolvimentos, museus novos, a parte costeira que está completamente reformada, temos um novo metrô que liga o aeroporto com o centro da parte histórica cortando toda a cidade.

Acho que a WTM é um ponto para marcar as novidades e uma estratégia diferente para o ano 2020.

Em Baía temos voos diretos desde Salvador até Madrid, Salvador com Lisboa ligando a Europa, passamos a três voos semanais.

Eu acho que o continente da Europa é importantíssimo para todo o Brasil e também para Baía, temos uma conexão muito importante com países como França e Itália.

Os europeus que procuram algo diferente se encantam com as praias, com a gastronomia, a musicalidade. Baía é uma mistura do Brasil, onde vai encontrar um povo completamente diferente, no sentido de que é uma mistura de índio, de africano, de europeu.

Somos o estado com a maior linha de costa de todo o Brasil. Ali o visitante vai encontrar praias com areias brancas, águas quentes todo o ano, altas temperaturas, é como um verão todo o ano.

Temos oito meses de verão, a diferença é que no inverno chove um pouco mais, mas as temperaturas são sempre altas.

A todo mundo gostaria de passar o carnaval em Baía. A experiência de ver o carnaval é algo impressionante.

Estamos aqui para falar um pouco mais, para trazer os produtos, para ativar com ações. Nos primeiros dias tivemos momentos importantes, de conversas com alguns operadores, grandes cadeias.

Falavas de cultura, de gastronomia, de musicalidade, que aspeto do turismo de Baía é o que mais querem promover em 2020?

Para o 2020 temos na parte cultural, algo que todos os turistas procuram quando vão a Salvador. Salvador tem mais de 364 igrejas somente na capital.

O turismo religioso começa o 2020 com algo muito diferente. Teremos a proclamação da primeira santa brasileira, Dulce Lopes Pontes, “a irmã Doce” que foi canonizada pelo Papa Francisco o 13 do passado outubro.

O turismo religioso vai ter um peso muito grande para o destino e a parte cultural é muito forte, porque ali encontra-se o legado de escritores como Jorge Amado, a musicalidade de Caetano Veloso, Roberto Diego e Ivette Sangalo.

Baía é um estado onde a cultura é muito forte, porque como disse é uma mistura de índios, africanos e europeus por isso a cultura é muito diferente a todo o resto do Brasil.

Com essa efervescência de todos os tipos de atividades que atraem visitantes chegaram a Londres em um stand separado do Brasil, farão isso nas próximas feiras, vão tentar atrair o mercado europeu?

A expectativa é que no 2020 começamos no ano com FITUR em Madrid com stand próprio e confiamos muito no mercado espanhol. Tradicionalmente é muito forte para nós como o mercado francês e o português, mas os espanhóis têm uma conexão muito forte com Baía.

Gostam muito da experiência, os destinos, não somente o segmento sol e praia, senão também a cultura, a história.

Quando se procuram os destinos de Baía, sim procuram sol e praia, é verdade, mas também vai encontrar muita cultura, muita história, a musicalidade e a gastronomia que é algo muito diferente a todo o Brasil.

Acho que para 2020 começamos com FITUR com stand próprio, é uma estratégia da secretária de turismo de Baía.

Têm também uma estratégia para captar conectividade aérea? Que conectividade têm com Europa agora mesmo?

Temos com Air Europa três voos semanais Madrid-Salvador, voos diretos, entendemos que é muito importante a conectividade , faz a diferença,  também temos seis voos semanais Lisboa -Salvador, voos diretos, e passamos com Cabo Verde Airlines a ter três voos semanais , Salvador- Ilha Salt-Lisboa, Ilha Salt para todo mundo e para Milão,  Paris ,estamos bem servidos quando se fala da Europa mas também temos conectividade com América do Sul com voos diretos, sete vezes por semana,  todos os dias com a linha aérea Latam e  GOL  para Buenos Aires , como também temos três voos semanais de Salvador até Santiago.

Quando se fala de conectividade pensamos que Salvador está bem posicionado mas entendemos que podemos fazer algo mais e seguir procurando conectividade.

Fazem negociações com outras linhas aéreas europeias?

Estamos a começar com algumas mas é um trabalho para os próximos anos.

Você acha que a compra da Air Europa por parte de Iberia pode ser um problema nessas três frequências semanais?

 Não, não afeta os mercados.

Potencialização de infraestrutura, investimento em infraestrutura hoteleira e urbanística.

Em Baía temos uma oferta hoteleira para todos os orçamentos e tipos. Imagina montar um pacote, vais encontrar um pouco de tudo, na parte norte de Baía vais encontrar grandes cadeias como Vila Galé, Grand Palladium, como Chivolí. Em todo a Baía vais encontrar a cadeia Accor, com Novotel, Mercury, como também temos cadeias nacionais e internacionais para todos os gostos.

Vai começar-se a montar um pacote e não deve ter problemas com a parte de hotéis porque temos para todos os custos, Resorts todo incluído, hotéis de Pullman de 5 estrelas, como também posadas de luxo, de poucas habitações, algo um pouco mais exclusivos.

 

O setor MICE é um setor no que Baía historicamente promoveu e fez investimentos, que planos têm para a captação de incentivos e congressos para o 2020?

Temos uma grande novidade, que passamos aos centros de convenções que é algo muito novo na capital, algo que se está a fazer para janeiro do 2020, é uma grande oportunidade para a capital, os congressos e os grandes encontros em Salvador de Baía. Também estamos em fase final para um projeto de outro centro de convenções. Estamos em um momento muito diferente, os aeroportos de Salvador foram privatizados, está a fazer-se entrega agora, está completamente reestruturado e preparado, com o duplo da capacidade. Estaremos preparados para os próximos 20 anos.

Um centro de convenções é uma oportunidade para os grandes encontros e estamos em fase final de um projeto de outro centro de convenções que está completamente preparado para grandes encontros.

Back to top