#

Airbnb, com um impacto económico global direto de mais 86 mil milhões

06 de Agosto de 2019 9:13am
Redação Caribbean News Digital Portugues
Airbnb-Newsroom

Airbnb está reinventando as viagens mediante a construção de uma plataforma que combine onde se hospedar, que fazer e como chegar até lá.

À medida que a comunidade continua crescendo, Airbnb está a gerar rendimentos económicos para os anfitriões e as diferentes localidades e geografias. Os viajantes que utilizaram a plataforma Airbnb em 2018 geraram mais seis mil milhões de euros de impacto económico direto em Espanha.

Em nível global (entre o top 30 países), o impacto foi de 86 mil milhões de euros (mais 100 mil milhões de dólares), segundo uma pesquisa realizada pela companhia entre os próprios utentes e a análise de dados internos. Espanha é o terceiro país do mundo onde Airbnb tem tido um maior impacto económico, só por trás dos Estados Unidos e França.

A diferença de outros modelos de negócio, nos que os rendimentos gerados não chegam às comunidades locais, Airbnb ajuda a que os anfitriões e os pequenos negócios da zona se beneficiem diretamente desta atividade.

Os anfitriões ficam com 97% do preço que eles fixam ao compartilhar seu espaço e, desde que se fundou Airbnb, têm ingressado mais 57 mil milhões de euros no mundo todo (65 mil milhões de dólares).

Estes recursos económicos têm servido para que os anfitriões possam fazer frente às despesas da própria moradia, empreender novos negócios ou poder dedicar a suas paixões.

Os negócios de proximidade também se beneficiam dos hóspedes em Airbnb, já que os viajantes destinam mais 40% de suas despesas de viagem (fosse do alojamento) às compras nos comércios locais. Pesquisa de Airbnb em Espanha.

Segundo uma pesquisa realizada a mais 13 mil 700 utentes em Espanha, tanto anfitriões como hóspedes:

O 87% dos anfitriões em Espanha na plataforma Airbnb recomenda restaurantes e cafeterías aos hóspedes. O 58% dos anfitriões em Espanha na plataforma de Airbnb recomenda aos hóspedes atividades culturais como museus, festivais ou lugares históricos.

O 55% dos anfitriões em Espanha na plataforma de Airbnb afirmam que compartilhar o lar lhes permitiu poder costear sua própria moradia. Em media, os hóspedes que se alojam através de Airbnb em Espanha afirmam que o 42% de sua despesa se produz no bairro no que ficam.

O 69% dos hóspedes em Espanha afirmam que querer explorar um bairro em concreto influi em sua decisão de usar a plataforma de Airbnb.

O 85% dos hóspedes afirmam que uma localização mais conveniente, situada no lugar ou bairro no que querem se alojar, influi em sua decisão de usar a plataforma de Airbnb.

Em geral, os hóspedes afirmaram que usar a plataforma de Airbnb impactou a duração de sua estadia, alongando 4,7 dias sua viagem, em media. Mesmo assim, esa plataforma tem ajudado a estender os benefícios do turismo até alguns dos destinos menos visitados do mundo.

Destinos favorecidos por Airbnb

Entre 2016 e 2018, as chegadas de hóspedes através da plataforma de Airbnb dispararam-se em países como Moldávia (190%), Vanuatu (187%) ou Nova Caledonia (175%).

Impacto económico direto de Airbnb em 2018

Baseado nos rendimentos dos anfitriões e a despesa estimada dos hóspedes:

EE UU: USD 33.800 milhões

França: USD 10.800 milhões

Espanha: USD 6.900 milhões

Itália: USD 6.400 milhões

Reino Unido: USD 5.600 milhões

Austrália: USD 4.400 milhões

Canadá: USD 4.300 milhões

Japão: USD 3.500 milhões

México: USD 2.700 milhões

Portugal: USD 2.300 milhões

Alemanha: USD 2.300 milhões

China: USD 2.300 milhões

Brasil: USD 2.100 milhões

Grécia: USD 1.400 milhões

Países Baixos: USD 1.300 milhões

Coréia do Sul: USD 1.200 milhões

Tailândia: USD 1.100 milhões

Nova Zelândia: USD 912 milhões

Croácia: USD 910 milhões

Irlanda: USD 832 milhões

Malásia: USD 734 milhões

África do Sul: USD 685 milhões

Argentina: USD 664 milhões

Dinamarca: USD 654 milhões

Suíça: USD 651 milhões

Áustria: USD 625 milhões

Indonésia: USD 593 milhões

Filipinas: USD 586 milhões

Colômbia: USD 560 milhões

República Checa: 555 milhões

Back to top