#

Declaram os saberes os maestros do rum cubano, Patrimonio Cultural da Nação

17 de Março de 2016 5:05pm
editor
Declaram os saberes os maestros do rum cubano, Patrimonio Cultural da Nação

¨A historia do rum em Cuba se remonta ao século XVIII e atinge o seu ponto culminante em 1862 com a aparição do rum ligeiro na oriental provincia de Santiago de Cuba.

Éum elemento ligado a nossa identidade,vinculado a lejendas e a personajes ilustres…referente cultural das nossas tradições.¨

Assim o mostrou Gladys Collazo, directora do Conselho Nacional de Patrimonio Cultural de Cuba a esse producto que devem historia e savia intergeneracional de todos os que nascemos nesta ilha das Caraibas.

"As tradições do rum cubano tem um papel predominante e são os maestros roneiros os portadores deste conhecimento de nde combina-se ciência e tradição, são eles quens conseguem um produto optimo,unico no mundo, senhalou  Collazo.

Por quanto: a transmissão dos saberes dos maestros do rum têm-se mantido ininterrumpida por mais de150 anos, de geração em geração.

Por tanto: O Conselho Nacional de Patrimonio Cultural em aras de garantir a sostenibilidde e a visibilidade nesta expressão nacional e em uso das faculdades que lhe conferem resolve:

1- Declarar Patrimonio Cultural da Nação os saberes dos maestros do rum,assim como os espaços fabriles nos que ocurre o processo de transmissão de ditos conhecimentos.

2- Que as instituições estatais responsáveis da salvaguarda deste patrimônio, valem pela adequada visibilidade da sua condição de Patrimonio Cultural da Nação."

A ceremonia se realizou no Hotel Nacional de Cuba com a presença de cinco, dos sete maestros do rum cubanos.

Outra primicia ja se  revelou esta noite e que no 2016 jávamos a contar com a Primeira Maestra do Rum da nação, hoje aprendiz, SaloméAlemán.

Juan González Escalona, Presidente da Corporação Cubaron s.a, destacou que os maestros do rum cubanos são um fenômeno muito particular desta terra e éque em 153 anos nenhum maestro do rum tem ido embora de Cuba¨. Também destacou ¨vamos a continuar esse processo de dignificação da mulher na cultura do rum."

Back to top