#

Brasil programa estratégia para manter afluxo de turistas argentinos

03 de Dezembro de 2019 4:37pm
Redação Caribbean News Digital Portugues
turistas-argentinos-brasil

A desvalorização do peso e as restrições cambiais não seriam suficientes para travar os argentinos, que a cada temporada decidem passar suas férias nas praias do Brasil.

Segundo agências de turismo, o interesse em voos e pacotes para destinos brasileiros para o próximo verão está aumentando e permanece em níveis semelhantes aos do ano passado, apesar da situação econômica local.

O Brasil recebe mais de 6,6 milhões de visitantes estrangeiros todos os anos para recreação, dos quais a grande maioria - um pouco mais de 37% no total - é argentina.

Segundo dados da Embratur, entidade de turismo do país vizinho, no ano passado, cerca de 2,5 milhões de moradores passaram suas férias no Brasil, o que os colocou em primeiro lugar entre os viajantes estrangeiros.

De longe, seguem os americanos, com 8% do total e depois chilenos e paraguaios, cada um com pouco mais de 5%.

Para o Brasil, o número de argentinos que viajam para suas praias a cada estação é fundamental. E os altos e baixos da economia local geralmente afetam esse fluxo usual.

No entanto, eles estimam que este ano não haverá uma queda muito significativa e que serão capazes de manter os mesmos níveis da temporada anterior, como as fontes da entidade brasileira de turismo explicaram à Infobae.

“Os argentinos são nossos visitantes mais frequentes e fiéis. Temos mais de 100 voos semanais entre os dois países. Sabemos que a desvalorização do peso argentino pode ser um fator determinante na decisão de viajar para o exterior, mas entre opções semelhantes, como o Caribe, o Brasil é em média 30% mais barato em dólares. Temos regiões, como Florianópolis, onde os empresários entendem a realidade de seus clientes argentinos e buscam maneiras de continuar ligando para eles. Até o momento, os sinais que recebemos são animadores”, disse Gilson Machado Neto, presidente da Embratur.

Agências de turismo locais concordam. “Vimos um crescimento entre 15% e 25% na demanda por destinos de praia no Brasil, em comparação com as últimas semanas. Os destinos que mais crescem são Florianópolis, Natal e Maceió. Da mesma forma, o Rio de Janeiro sempre permanece constante como o número um em vendas de pacotes para o Brasil”, disse Sebastián Mackinnon, gerente geral da Despegar. A empresa focou nesses destinos e desenhou pacotes especiais, tudo incluído (hotel, voos e transfers).

As companhias aéreas também mantêm suas expectativas. “Esperamos que não haja grandes variações em relação aos últimos anos e estamos sempre otimistas com a Argentina. Também acreditamos que haverá mais brasileiros visitando destinos argentinos ao longo do ano, já que as condições turísticas locais são atraentes”, disse Ciro Camargo, gerente nacional da companhia aérea Gol na Argentina. E ele explicou que a ocupação nas aeronaves é de aproximadamente 80%.

Back to top