#

Delta Tankers nega relação com a maré negra que afeta praias no Brasil

05 de Novembro de 2019 9:45am
Redação Caribbean News Digital Portugues
derrame-petroleo

A empresa grega Delta Tankers negou ser responsável pelos resíduos de petróleo que afeta hoje um número considerável de praias no Brasil.

A Delta Tankers  é proprietária do navio “Bouboulina” que as autoridades nacionais identificam como o principal responsável pelo petróleo bruto.

Durante um contato com o portal R7 da Record TV, a empresa afirmou ter realizado um estudo das câmeras, sensores, atividades a bordo e trajetória do navio, e nada indica alguma anomalia.

Ele argumentou que não percebeu que o navio “Bouboulina” havia parado, realizado algum tipo de operação STS (transferência de carga de um navio para outro), ou que um vazamento ou derramamento de hidrocarbonetos ocorreu, ou que se desviara de seu curso, a caminho entre Venezuela e Malaca, Malásia.

A empresa também disse que este material será compartilhado voluntariamente com as autoridades brasileiras se entrarem em contato com a empresa nesta investigação. Mas até agora, esse contato não foi feito.

Por outro lado, a Delta Tankers explicou que o embarque de petróleo bruto em Venezuela foi completamente descarregado na Malásia e  apenas conhecer os fatos pela imprensa. Ele esclareceu que até o final desta segunda-feira ainda não havia sido contatado oficialmente.

O ministro da Defesa do Brasil, Fernando Azevedo, reconheceu que seu governo ainda não sabe quanto petróleo pode atingir as costas do país.

Ele descreveu o desastre ambiental como inédito no Brasil e no mundo.
“É uma situação sem precedentes. Esse desastre nunca aconteceu no Brasil, nem no mundo. Este óleo não é detectável pelo satélite ”; Azevedo disse durante um contato com jornalistas em Brasília.

Ele acrescentou que "não sabemos o que está por vir". Desde o início de setembro, as praias do nordeste do Brasil são afetadas por manchas de óleo de origem desconhecida.

As autoridades informaram que até agora mais de quatro mil toneladas de petróleo foram coletadas em mais de 500 mil quilômetros de costa e o navio “Bouboulina” sob a bandeira grega é responsável, pelo derramamento que afeta a flora e a fauna, o turismo e a pesca.

Fonte: Prensa Latina

Back to top