#

Restringir o acesso às praias do Caribe colombiano devido ao excesso de turistas

09 de Janeiro de 2020 2:58pm
Redação Caribbean News Digital Portugues
caribe-colombiano-praias

As autoridades da ilha de Barú, em Cartagena, e nas praias de Taganga e Playa Grande-Minga, em Santa Marta, foram forçadas a restringir o acesso a essas áreas porque o caos foi novamente experimentado no Caribe colombiano, um dos lugares mais desejados por turistas na temporada de férias.

“Devemos entender que Playa Blanca é um parque natural que faz parte de uma reserva protegida, que precisa e exige que todos os colombianos que chegam aqui cuidem dela para que esse tesouro nacional possa continuar sendo preservado com o desfrute e o gozo dos Cartagineses e turistas”, disse à imprensa o secretário do Interior e da Convivência Cidadã, David Múnera Cavadía.

Em Barú, foi estabelecido um limite de 3.162 turistas, mas este final de semana foi excedido e a Prefeitura de Cartagena tomou a medida de restringir o acesso e estabeleceu para este final de semana um horário de entrada, que os turistas não tinham permissão para acessar para Playa Blanca a partir das 10H00 Da mesma forma, como o registrou El Tiempo, em Santa Marta também houve o fechamento das praias de Taganga, Playa Grande e na área de Minca.

Desde 2018, as autoridades de Cartagena controlam a entrada de turistas em Playa Blanca, na ilha de Barú, estabelecendo o número de turistas que podem entrar (3.124 turistas por dia), dos quais 1.843 usuários podem fazer isso por mar e 1.281 por estrada terrestre, conforme determinado na época pelo estudo técnico realizado pelos Parques Naturais.

Também foram estabelecidas restrições quanto às atrações aquáticas, que não podem operar a menos de 50 metros da costa, até 120 metros da costa, principalmente para jet ski, reboque de minhoca ou rosca, transporte de barco, entre outros. "Estamos proibindo atividades recreativas motoras, como vermes, e todas as atividades que geram perigo para as pessoas e a deterioração de corais e ecossistemas", disse Julia Miranda, diretora de Parques Nacionais Naturais.

Quanto à possibilidade de oferecer um bom turismo receptivo na Colômbia, não apenas a praia, mas também a aventura, a cultura, a gastronomia, etc., outras formas de turismo e levando em conta o que aconteceu em Cholón, o vice-ministro do Turismo, Julian Guerrero, disse que ainda está sendo feito um trabalho para oferecer um serviço melhor.·.

 

Back to top