Paris: “O Louvre se asfixia”

30 de Maio de 2019 11:45am
Redação Caribbean News Digital Portugues
louvre-paris

O Museu Louvre de Paris, o mais visitado no mundo, não abriu suas portas esta segunda-feira na manhã devido a um movimento de protesta de empregados que denunciam problemas do pessoal antes a crescente afluência de visitas, informaram importantes meios de imprensa.

"O Louvre se asfixia" e "o pessoal constata uma degradação sem precedentes das condições de visita e de trabalho", denunciara em uma declaração oficial o sindicato Sud Culture Solidaires.

"Nós desculparmos por qualquer inconveniente causado e agradecermos sua compreensão", se explicou em um comunicado, trás reconhecer que nos próximos dias o número de visitas "é esperado seguirá ser alto".

Por isso, o Louvre tem tomado a seguinte medida: só as visitas com boletos comprados através do sitio web oficial "têm garantida a admissão".

Também, o museu solicita fazer a reserva somente por este meio.

O museu também oferece o reembolso da entrada para todos aquelas visitas que já a tivesse adquirida para esta segunda feira.

Louvre: turismo em cifras

No principio deste ano se conhecia que o Museu Louvre bateu em 2018 o recorde mundial de visitas para um museu com 10.2 milhões, 25% demais dos recebidos durante 2017.

A cifra maior de visitas que tivera recebido a pinacoteca parisina é de 9.7 milhões em 2012, ano no que se inaugurou o departamento de Arte Islâmico e se apresentaram exibições sobre Leonardo da Vinci e Rafael.

O presidente e diretor do Louvre, Jean-Luc Martinez, se mostrou "encantado" nessa ocasião de que o museu seja "tão popular", assinalando que seu objetivo não é atrair mais visitas senão "oferecer melhores condições de visita", com uma melhora do assinalamento e da infraestrutura.

O Louvre, igualmente, tem uma grande popularidade em Internet, já que é um dos mais seguidos em Facebook e Instagram, com 2.7 e 2.4 milhões de subscritores, respectivamente, e 1.4 milhões de seguidores em Twitter.

Back to top
The website encountered an unexpected error. Please try again later.