#

Cuba apresenta sua Carteira de Oportunidades

09 de Maio de 2019 12:23pm
Redação Caribbean News Digital Portugues
fitcuba-2019

O Ministério de Turismo (MINTUR) apresentou no ambiente da Feira Internacional de Turismo, FITCuba 2019, a Carteira de Oportunidades do setor como parte da estratégia para continuar promovendo o investimento estrangeiro no país.   

José R. Daniel Alonso, diretor geral de Desenvolvimento do organismo, informou para isso, no momento, são disponíveis 103 oportunidades empresariais - das 187 que contemplou a versão da porta-fólio apresentado na última Feira Internacional de Havana - deles 29 na modalidade de empresas misturadas, informou a Agência Nacional de Notícias.   

Ele especificou daquela cifra, 25 é hotéis e pela primeira vez quatro parques temáticos, modalidade que não era aprovado em empresa misturada e que chamou a atenção de mais de 10 companhias para poder as formar com o Grupo Cubasol e a Empresa Extra-hoteleira Palmares.   

De acordo com Daniel Alonso um parque aquático está em Havana e um em Varadero, dois de natureza e aventura, um deles em Canasí, Maiabeque, e outra em Baía de Naranjo, Holguín.   

Entre as propostas empresariais se salientou também 60 contratos de administração e comercialização de hotel em instalações novas e existentes, e neste respeito especificou que este ano existem cinco companhias estrangeiras novas que já estão negociando contratos com as operadoras cubanas.   

Isto, disse o diretor geral de Desenvolvimento do MINTUR, é a modalidade que mais se trabalha no momento.   

Ele mostrou que se têm 14 contratos de administração e comercialização de serviços em marinhas onde são todos os tópicos relativos a centros recreativos, marinhas e lojas navais.   

Há gerentes estrangeiros que querem participar na reparação e manutenção dos navios e equipamento que oferece serviço ao turismo, afirmou ele.   

Como para os projetos de bens imóveis unidos ao setor, se comentou que eles deveriam levantar sua construção no ano que vem.   

Punta Colorada já é constituída, em Pinar del Rio; El Salado, na Área Especial de Desenvolvimento Mariel; Bellomonte, em Havana, e Carbonera, em Matanzas, esta última ainda em processo de materialização, realçou.   

Mostrou que existem outros em negociações, fundamentalmente em Cienfuegos, Sancti Spíritus e Holguín.   

Daniel Alonso especificou para fim de abril o país tinha 97 contratos de administração e comercialização, - 87 de hotéis já operando - modalidade que cresce porque continua o interesse dos administradores estrangeiros na operação turística cubana.   

19 administrações estrangeiras existem e deveram fechar o ano com 24, além de um contrato de administração de serviços, mencionou ele.   

Cuba cresce 7,2 por cento em chegada de turistas

A cifra é levemente superior à planejada alcançar no presente ano as 5 100 000 visitas.   

Cuba cercou o primeiro quarto com um crescimento de 7,2 por cento na chegada de turistas, cifra levemente superior à planejada par alcançar neste ano as 5 100 000 visitas, o informou Manuel Marrero, ministro de Turismo.   

De acordo com comunicado da Agência Cubana de Notícias (ACN), o Ministro disse, em entrevista oferecida a Cubavisión Internacional que, apesar das situações complexas que confronta o país, a cifra de turistas supera os 1 800 000 no momento.   

Este ano - Marrero explicou - começou com algumas dificuldades com a área europeia, non realidade só de Cuba, mas existe uma diminuição das viagens das pessoas daquela região para o Caribe por causas diversas.   

Não obstante, foi possível recuperar as emissões do Canadá, o mercado principal da Ilha, e outros destinos crescem como a Rússia, realçou.   

Apesar das campanhas difamatórias, alegam 13,5 por cento dos turistas que chegam ao país que eles escolheram o destino pela segurança, tanto pessoais como epidemiológica, além de ser um território onde o crime organizado não existe, não acontecem sequestros e se pode sair pacificamente à rua a qualquer hora, afirmou o Ministro de Turismo.   

Ele também se lembrou de que é o único país do mundo em que os cidadãos Norte americano não podem fazer turismo de um modo livre. Só por meio de algumas das 12 licenças autorizadas.   

Em outro momento, de acordo com ACN, mostrou que se levaram todas as medidas necessárias de publicidade e promoção que permitirão que em 2019 aumente a chegada de turistas para a nação.

Back to top