#

Redescobrindo a Santiago de Cuba desde o mar

31 de Dezembro de 2015 12:12pm
Claudia
Redescobrindo a Santiago de Cuba desde o mar

Todos sabíamos que ir-nos-íamos de lancha. Algumas pessoas temerosas do que poderia passar não deixaram de rezar dantes de subir ao bote, os rostos refletiam medo, curiosidade e, ao mesmo tempo, alegria, pois se tratava de uma prestação que só acontece na cidade heroica deSantiago de Cuba.

O ar puro, a formosa vista e os desejos de aproveitar algo incomum caracterizaram a viagem que nos levou a um belo percurso pela baía santiaguera.

A Cajuma, ao igual que a Mambisa XXI, são embarcações que desde agosto percorrem as águas da rada, constituindo uma das atrações e serviços que presta o Club Náutico, com uma grande demanda da população local e estrangeira.

“Nossas lanchas visitaram-na pessoas de toda Cuba, de Havana, Pinar del Rio, Sancti Spíritus, Cienfuegos, Camagüey, Guantánamo e até estrangeiros. Aos utentes gostam do passeio, entram com a testa franzida e saem sorrindo”, assim destacou Juan Jesús Samé Felizola, diretor da base de lanchas Cayo Granma, da Empresa Provincial de Transporte.

O passeio das lanchas está concebido para três viagens ao dia pela cada embarcação, com uma duração de duas horas o percurso, e com capacidades de 60 e 40 pessoas, respectivamente. Ademais conta com mesas e cadeiras para o serviço e uma tripulação conformada pelo Padrão do barco, um motorista, um marinheiro, um agente da segurança, um cantineiro, um cozinheiro e um camareiro.

A lancha sai da Alameda e realiza um percurso de 20 milhas entre ida e volta por todo o litoral. Desde sua infraestrutura observam-se lugares históricos e culturais como o parque Frank País García, a estrada turística, o Castillo do Morro, Cayo Granma, a Socapa e demais lugares que engalanam a entrada da urbe citadina pela baía santiaguera.

Para segurança dos navegantes a embarcação tem montado seu sistema contra incêndio, salva-vidas suficientes para todas as pessoas e conta com um sistema de alerta para mau tempo coordenado com Capitania do Porto.

Segundo explicou Samé Felizola este é um serviço único em Cuba, criado pelo primeiro Secretário do Partido Lázaro Expósito procurando divertimento para o povo santiaguero, e agora, a princípio do ano que recém inicia, diretores de lancha do Ministério do Transporte vêm a apanhar experiência para generalizar a outras províncias.

“Enquanto as embarcações não tenham nenhum defeito técnico vão estar prestando o serviço estabelecido”, disse o diretor.

Back to top