#

Uber lança as viagens em automóveis sem condutor

20 de Setembro de 2016 10:31am
coordinador
Uber lança as viagens em automóveis sem condutor

Uber, o início tecnológico com base em Silicon Valley que impulsou o consumo de transporte compartido através de sua polémica UberPOP, tem começado a oferecer viagens com automóveis sem condutor em Pittsburgh, cidade do estado de Pensilvania, que será um primeiro ensaio com clientes habituais.

Para este novedoso serviço a empresa utilizará, pelo momento, quatro Ford Fusion que prestarão o serviço habitual de transporte nesta primeira prova com veículos sem condutores, se bem que por tratar-se de um ensaio as primeiras viagens serão gratuitos, e se limitaram ao centro da cidad.

Nos veículos irão também um engenheiro e um funcionário da empresa para intervir em caso de que o sistema automático cometa algum erro.

“Hoje estamos convidando a nossos passajeiros mais fieis em Pittsburgh para ser os primeiros em experimentar o futuro. Se um coche autónomo de Uber está disponível, lo enviaremos junto com um condutor de segurança para segurar que a viagem transcurra sem problemas”, tem afirmado o CEO e co-fundador de Uber, Travis Kalanick.

Kalanick tem explicado que “as provas em estradas são cruciais para o sucesso desta tecnologia. Criar uma alternativa viável a ter um coche em propriedade é importante para o futuro das cidades”.

Uber espera oferecer em uns meses viagens ao aeroporto e, em um ano, cobrir a área metropolitana completa de Pittsburgh, onde vivem 300.000 pessoas.

A empresa radicada em São Francisco se tem marcado o ambicioso objetivo de sustituir no futuro a seus mais de 1,5 milhões de condutores-proprietários de coches por automóveis autónomos, sem condutor.

“Realmente creo que a coissa mais importante que vão fazer as computadoras nos próximos 10 anos é conduzir coches”, assinalou Anthony Levandowski, líder do departamento de veículos autónomos da empresa.

A firma selecionou Pittsburgh como centro de seu departamento de condução automática pois é sede da Carnegie Mellon University, um dos principais centros de pesquisa nesta tecnologia, e pelas peculiaridades geográficas da cidade, com colinas, pontes e mau tempo, que faz do lugar um perfeito campo de provas.

Back to top