#

Cozinha crioula declarada Património Cultural da Nação cubana

21 de Outubro de 2019 2:15pm
Redação Caribbean News Digital Portugues
cocina-criolla

Durante o encerramento da VII edição do Festival Culinário Internacional, Culinária 2019, informou-se que a Cozinha Crioula Cubana, suas práticas e saberes associados, foram declarados Património Cultural da Nação.

A presidenta do Conselho Nacional de Património Cultural de Cuba, Gladys Collazo, assegurou que este facto é o começar de um longo caminho para, entre todos, conseguir que em um futuro a Comida Crioula Cubana seja também Património Imaterial da Humanidade.

"As maneiras de elaborar e consumir os alimentos, a variedade de ingredientes e pratos, as relações e práticas sociais vinculadas que foram estabelecidas no decorrer dos processos que deram origem à nacionalidade cubana, resultaram em uma cozinha qualitativamente nova, diferente de todas suas fontes originárias, justamente a cozinha crioula cubana; que não só constitui parte da identidade, senão metáfora do que é Cuba como conglomerado étnico.", indica a declaração oficial.

"Cuba conseguiu ter uma cozinha que unifica e ao mesmo tempo singulariza, a cada região do país conta com elementos distintivos."

No documento estabelece-se que "A cozinha crioula cubana é uma expressão cultural que compreende os saberes e práticas transmitidos de uma geração a outra associados a processos tradicionais de produção agrícola, ganadeira e de pesca; Técnicas e procedimentos para a elaboração de alimentos, incluídas bebidas e comidas e; O ato de consumir os alimentos e seus espaços de socialização".

Dentro da culinária cubana destacam elaborações e pratos como a tapioca, “ajiaco” (caldo de legumes carne e tubérculos), “tamales” em caçarola e em folhas, o fricassê, as viandas fervidas com molho, a farinha de milho, o porco assado e a massa de porco fritada, a roupa velha, sumo de cana, o café, o “aliñao” (vinho caseiro de frutas), entre outros.

Durante Culinária 2019, Lhe Gordon Bleu de Peru outorgou um reconhecimento à Federação Culinária de Cuba (FCC) por seu valioso trabalho no resgate e promoção da cozinha cubana.

Sobre isso a equipa de Excelências Gourmet conversou com Eddy Fernández, Presidente da FCC, quem ofereceu as suas impressões a respeito de dito reconhecimento concedido à instituição que dirige.

"Estou muito feliz", ele nos diz. Acho que este é um mérito do nosso país. É um reconhecimento à nossa federação por todo o trabalho que vem realizando para salvaguardar nossos valores pela gastronomia. Lhe Cordon Bleu é uma escola emblemática no mundo, monitorada por França. Devemos lembrar que os franceses, em princípio, defendem sua cozinha e defendem a gastronomia, e tudo o que resulte útil ou que transcende em favor de seu povo o reconhecem com muito profissionalismo.

Back to top