#

Organização de Turismo do Caribe tende a mão à linha aérea LIAT

28 de Novembro de 2013 9:04am
Claudia

 

A Organização de Turismo do Caribe (CTO, inglês), tem expressado seu apoio à linha aérea regional LIAT, que continua enfrentando um complexo processo de renovação de sua frota que tem incluído cancelamentos e demoras frequentes de voos, greve de pilotos e outras afetações no serviço.

O secretário geral da CTO, Hugh Riley, tem declarado que “em termos de contribuir a mover à gente dentro da região, temos uma dívida de gratidão com LIAT”.

Riley recordou, entre outros contribuas, o apoio da companhia na transportação dos assistentes à Conferência sobre o Estado da Indústria, celebrada recentemente em Martinica.

LIAT, que desenvolve um processo de substituição de seus velhos aviões Dash-8 por modernos ATR, tem desenvolvido também um importante papel no labor do novo grupo de trabalho sobre aviação da CTO, que foi convocado pela presidenta da organização, Beverly Nicholson-Doty, às Ilhas Virgens EE.UU., indicou o diretor.

Destacou, igualmente, que LIAT tem estado impulsionando a fortaleza da marca Caribe e o conceito de promover ativamente à região como uma sozinha.

LIAT, uma linha aérea regional na que possuem ações vários governos caribenhos, entre eles Antiga e Barbuda, Barbados, Dominica e San Vicente e as Granadinas, avança num processo de troca de frota por um valor estimado de 100 milhões de dólares e teve um verão marcado por frequentes não cumprimentos de serviços, o qual desatou uma crise de imagem e credibilidade que levou à renúncia de sua CEO, Ian Brunton.

Jean Holder, o presidente da junta de diretores da LIAT, assinalava recentemente que em uma região com dificuldades naturais de acesso como o Caribe, com umas 40 ilhas despregadas em um milhão de milhas quadradas no mar, LIAT liga a 21 desses territórios a cada dia, com uma média de 120 voos a cada semana, o qual a faz uma presença "imprescindível".

Back to top