#

Para o Sul da gastronomia

17 de Novembro de 2016 4:16pm
coordinador
Para o Sul da gastronomia

De minha primeira viagem para o Buenos Aires no primeiro lustro dos 90, eu amei voltar a esta cidade majestosa e desfrutar, além da sua arte, teatro e qualidade humana, da sua imensa e variada gastronomia, principalmente entre os bairros de Madeira de Porto, Palermo, Bairro Norte (Retiro e Recoleta) e A Boca. Porém, nesta última ocasião nós entramos participar na Assembléia Geral Ordinária da Academia Ibero-americana de Gastronomia (AIBG), e com reminiscências e sensações novas misturadas, nós testemunhamos a coroação exclusivíssima da cidade de Buenos Aires como a Capital da Cultura de Gastronómica Ibero-americana durante o ano 2017.   

Um evento sem precedentes, no Palacio de San Martin, encabeçados pelo Secretário de Turismo, Senhor José Gustavo Santos, além de outros funcionários do governo importantes, e com a participação dos jornalistas, acadêmicos e embaixadores dos países representados no AIBG.  A Sra. María Podestá, como Presidente da Academia Argentina de Gastronomia, apresentou os detalhes deste compromisso especial, enquanto sendo o Buenos Aires honrada com ser a primeira cidade de América do Sul que esta distinção. Igualmente, Sr. Rafael Ansón, Presidente do AIBG, ofereceu detalhes maiores, ilustrando os participantes na oportunidade magnífica que tem a nação Argentina para projetar para o mundo a sua gastronomia maravilhosa.   

No 2017 a gastronomia Ibero-americana lustrará do Sul fundo, dançar a ritmo de tango, ao fogo de lenha, ao sabor de assado e ao esplendor de uma criatividade transbordante que vai além do chimichurri, das empanadas, do locro Crioulo, das Milanesas, do doce de leite e do alfajores que tanto nós gostamos.  Nós somos testemunha de uma amostra de tudo isto graças a um jantar muito especial grato que o Chefe de cozinha Francis Mallmann nos ofereceu, no estabelecimento exclusivo dele em La Boca; um cardápio de seis vezes onde cada prato era um espetáculo para os sensos, cada um harmonizado com vinhos argentinos excepcionais.   

Ocupando 30% dos 50 restaurantes melhores do mundo, Iberoamérica mostra a melhor oferta gastronómica, graças à paixão e a criatividade de seus cozinheiros e cozinheiras, à qualidade e diversidade de seus ingredientes, e ao compromisso de suas pessoas, assumido de coração, e impelido por seus governos, pelas numerosas iniciativas isoladas e, claro que, pelas academias unidas para a Academia Ibero-americana de Gastronomia (AIBG).   

Na República Dominicana, nossa academia avalia altamente o trabalho que suas instituições irmãs vêm desenvolvendo em cada país, e nesta ocasião, felicita à Sra. María Podestá, Presidente da Academia Argentina de Gastronomia, e para todo seu corpo de Acadêmico, devido ter alcançado a grande honra e oportunidade de poder mostrar, durante os 2017, o Sul da gastronomia mundial.  

Back to top